Recorrente lembrança de Foz do Iguaçu revela-me natureza pródiga, bela, verde, fresca, úmida, ubérrima. No emaranhado de topônimos indígenas, de artesanato caboclo, ainda os sobreviventes indígenas, sempre caminhando, andando, correndo, transitando em torno dessas três fronteiras: Brasil, Argentina, Paraguai. Pequeno esforço permite que distingamos as origens de cada grupo, como […]